Doença Celíaca



A doença celíaca é um distúrbio inflamatório crônico do intestino delgado que afeta 1% da população mundial, e é causada pela intolerância ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados, como massas, pizzas, bolos, pães, biscoitos, cerveja, uísque, vodka e alguns doces, provoca dificuldade do organismo em absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água.
É uma doença autoimune causada ou desencadeada pelo contato do glúten com a mucosa do intestino delgado, levando a uma atrofia de suas vilosidades, e como consequência, diminuição da digestão e da absorção dos alimentos.

Assim, temos como principais sintomas:
  1. Fezes fétidas, claras, volumosas, sobrenadantes, com ou sem gotas de gordura;
  2. Distensão abdominal por gases, cólicas, náuseas e vômitos;
  3. Dificuldade de adquirir peso e facilidade para perdê-lo;
  4. Baixa estatura;
  5. Fraqueza geral;
  6. Modificação do humor, dificuldade para dormir
  7. Alterações na pele;
  8. Fraqueza das unhas, queda dos cabelos;
  9. Anemia por deficiente absorção do ferro e da Vitamina B 12;
  10. Alterações do ciclo menstrual;
  11. Diminuição da fertilidade;
  12. Inchaço nas pernas;
  13. Osteoporose.
A doença pode permanecer com sintomas mínimos e ocasionais durante longos períodos da vida. Bem antes destas manifestações clínicas mais visíveis, as pessoas com intolerância ao glúten podem relatar queixas inespecíficas, como desconforto abdominal, flatulência, aftas bucais e, paradoxalmente, constipação.

É interessante a observação de que sintomas da infância podem desaparecer na adolescência, para reaparecer na maturidade ou mesmo na velhice.

O padrão-ouro do diagnóstico da doença celíaca é a demonstração de atrofia de vilosidades em biópsias duodenais, com sorologia celíaca (anticorpos antiendomísio e antitransglutaminase tecidual) tendo um papel de apoio.

E o único tratamento é a adesão vitalícia a uma rigorosa dieta livre de glúten, que leva a melhora dos sintomas clínicos, no bem-estar psicológico e na qualidade de vida para a maioria dos pacientes.

Nenhum comentário:

Comentários
0 Comentários

Postar um comentário

"
"
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...