Albumina



Sintetizada pelo fígado, a albumina é a proteína mais abundante do corpo humano, podendo ser encontrada em grande quantidade no sangue (seroalbumina). Ela exerce diversas funções que asseguram o bom funcionamento do organismo. Outras fontes de albumina incluem o leite (lactoalbumina) e os ovos (ovoalbumina).
A albumina como alimento é uma proteína completa de alto valor biológico, contém nove aminoácidos essenciais (leucina, lisina, isoleucina, metionina, fenilalanina, treonina, valina, triptofano e histidina) necessários para a reconstrução.

Os suplementos de albumina à venda no mercado quase sempre são extraídos da clara de ovo, uma vez que essa é uma das fontes mais abundantes e baratas da proteína.

Grande parte de sua função é atuar como uma “carregadora” de substâncias, se ligando a compostos hidrofóbicos – que não se ligam facilmente com a água – e colaborando para que eles sejam transportados pela corrente sanguínea.

Ela também carrega moléculas para dentro e fora dos tecidos, assegurando que o equilíbrio de água entre os tecidos e o sangue seja adequado.

Quando ela diminui, a água presente nos vasos sanguíneos extravasa para as células em contato com esses vasos, causando um edema generalizado.

Ainda, ela está relacionada com os processos de coagulação sanguínea. Quando ela está baixa, podem ocorrer eventos hemorrágicos, dificuldade na cicatrização de lesões e até um aumento do volume do ciclo da menstruação nas mulheres.

A albumina produzida pelo nosso corpo é a chamada soroalbumina. Por sua importância no funcionamento e metabolismo, o consumo da albumina derivada da clara do ovo como suplemento é uma alternativa para melhorar as atividades dependentes dessa proteína tanto em pessoas sadias quanto nas que apresentam certas doenças.

A suplementação com os produtos de albumina vai muito além dos benefícios apenas dessa proteína, já que, na maioria das vezes, eles contêm substâncias adicionais que também contribuem para o corpo e seu bom funcionamento. Assim, além da proteína da clara do ovo desidratada, eles também põem conter ferro e vitaminas. 

Funções da Albumina

- Manutenção da pressão osmótica.
- Transporte de hormônios da tireoide.
- Transporte de hormônios lipossolúveis.
- Transporte de bilirrubina não conjugada.
- União competitiva com íons de cálcio.
- Controle do PH sanguíneo. 

Entre os benefícios da utilização da albumina suplementar podemos citar:

1 - Reparação muscular e reposição proteica
Pesquisas realizadas em idosos, visando manter sua força muscular e evitar acidentes como quedas, tão comuns nessa idade, cientistas relacionaram níveis baixos de albumina sérica com menor força muscular, e assim, indicando que a albumina aumenta a capacidade e a funcionalidade dos músculos.


2 - Aumenta a saciedade
As proteínas tem essa característica de diminuir a vontade de comer por terem uma digestão mais lenta do que outros nutrientes da dieta. Por ser de lenta absorção em relação às outras proteínas, ela aumenta ainda mais esse período de saciedade.

3 - Melhora a coagulação e a cicatrização
Por estar intimamente ligada aos fatores e à cascata de coagulação, a albumina suplementar melhora essas funções do organismo, evitando sangramentos, eventos hemorrágicos graves e melhorando a cicatrização. Como nos indivíduos saudáveis a função da coagulação está preservada, esse benefício é considerado visando portadores de doenças crônicas que envolvem essa atividade.
 

Efeitos colaterais da albumina

Os efeitos colaterais podem ser leves e desagradáveis ou mais sérios, quando tomados sem critério. 
Entre o mais comuns estão o acúmulo de gases e diarreia, causados por uma reação do sistema gastrointestinal em algumas pessoas suscetíveis e mais sensíveis. 
Entre os efeitos colaterais mais graves, porém raros, estão as alergias e distúrbios renais que podem surgir com o uso em excesso e sem critério do suplemento da albumina. 

Precauções:
A albumina tem pouca caloria e pouca gordura, ou seja, não deve levar ao aumento de peso. Isso só acontece em casos em que há a suplementação em excesso e sem a realização de exercícios. Assim, como qualquer outro alimento, a energia consumida em excesso e não utilizada pelo metabolismo corporal irá se acumular na forma de tecido adiposo.
Evitar o excesso é importante, já que o aumento importante de proteínas plasmáticas pode causar sobrecarga no rim, diminuindo sua função de filtração e causando.

Referências:


Nenhum comentário:

Comentários
0 Comentários

Postar um comentário

"
"
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...